Todos nós sabemos que as proteínas são muito importantes para a nossa saúde. Elas ajudam o corpo a se recuperar de ferimentos e lesões, além de nos fazer sentir mais saciados e cheios de energia. Confira neste artigo como saber se você precisa comer mais proteínas.

Sabemos que a proteína deve ser utilizada por esportistas e praticantes de musculação, não é mesmo? Mas você sabia que todas as pessoas precisam consumir proteína para ter um corpo saudável?

Mas como saber que meu corpo precisa consumir mais proteína? Quais as melhores? Qual a quantidade diária? Qual o melhor momento do dia para consumir alimentos ricos em proteínas? Tudo isso você vai saber depois de ler com muita atenção este artigo.

Para saber se você precisa consumir mais proteína, primeiro você precisa saber o que são proteínas e onde podemos encontrar estes nutrientes.

O que são proteínas?

Provavelmente você já deve ter estudado isso na escola, mas na época o assunto não era tão interessante para você como agora, que você começa a se preocupar em melhorar e manter a forma, sem contar que a saúde também tem que estar em dia.

As proteínas são macromoléculas presentes nas células de rodo o corpo humano e são responsáveis por diversas funções, como por exemplo crescimento das unhas e cabelos, além da reposição da pele e a construção de músculos.

Elas são compostas por aminoácidos, onde alguns podem ser sintetizados pelo organismo e outros precisam ser fornecidos através da alimentação, que são os aminoácidos essenciais.

Mas garantir que o organismo irá fazer uma correta absorção deles apenas pela alimentação é muito difícil, por isso é que os atletas e frequentadores de academias recorrem aos suplementos para garantir que o corpo terá acesso aos níveis corretos de proteínas.

Mas como vou saber se preciso consumir mais proteínas? Vou descrever alguns sinais que seu corpo poderá estar dando para você entender que precisa se alimentar com comidas ricas em proteínas. Confira:
precisa comer mais proteínas
1 – Perda de cabelo
Nosso cabelo é composto principalmente de proteínas, principalmente de um que se chama queratina. Tudo bem que os cabelos sejam uma estrutura menos importante do nosso corpo, mas quando a ingestão de proteína é baixa, nosso corpo acaba usando os recursos mais disponíveis para funções mais importantes, como manter o funcionamento do sistema imunológico.

Por isso que a queda de cabelo pode ser um dos primeiros sinais de baixa ingestão de proteínas. Mas atenção, a queda de cabelo não está ligada apenas à falta de proteínas, pode ser várias coisas, inclusive falta de ferro. Então, a melhor coisa a se fazer é procurar um médico para poder investigar a real causa do sintoma.

2 – Lesões que demoram para ser curadas
Quando você se machuca, o corpo para curar esta ferida acaba criando hormônios do estresse e, em consequência, acaba desviando recursos extras para isso, incluindo carboidratos, gorduras e proteínas para criar novos tecidos.

Se você perceber que esse processo está levando muito tempo, bem mais do que normalmente levaria, seu corpo compensará enviando mais proteínas para curar a ferida, deixando outros órgãos e sistemas do corpo sem esse nutriente. A cura é uma função vital das proteínas.

Se você demora mais tempo para curar uma feridinha, um corte e, até mesmo, uma lesão, a falta de proteína no organismo pode ser o motivo.

3 – Mau humor e depressão
As proteínas se dividem em aminoácidos, que são usados para criar muitas substâncias vitais, incluindo os neurotransmissores. Esses químicos naturais são essenciais para o cérebro e sistema nervoso, por isso eles têm ligação direta sobre o nosso humor e sobre como estamos nos sentindo.

Um exemplo bem conhecido por todos é a serotonina, que é feita a partir do aminoácido triptofano. Se você não consome proteínas suficientes, sua produção de serotonina pode ser reduzida, causando o mau humor. Pessoas que ficam mal-humoradas com frequências, têm grandes chances de entrar em uma depressão.

Se você quiser entender um pouco mais sobre depressão, leia este artigo.

precisa comer mais proteínas
4 – Sistema imunológico fraco
Uma das funções mais importantes das proteínas é o fortalecimento do sistema imunológico, pois as proteínas são usadas para manter as barreiras físicas do nosso corpo intactas, como a pele e as mucosas, a fim de afastar os germes.

As proteínas também são usadas na produção de anticorpos para ajudar na luta contra os invasores para imunizar o corpo. Se você percebe que facilmente fica resfriada e parece mais suscetível à infecções, seu corpo pode estar mandando um recado que você precisa consumir mais proteína.

Mas assim como nos outros casos, este alerta pode ser um sinal de alerta que várias outras coisas podem estar acontecendo para enfraquecer o seu sistema imunológico, como falta de vitamina D ou zinco.

5 – Tornozelos inchados
Um dos sinais de falta de proteínas que também pode aparecer são o inchaço ou edema, que geralmente acontece com os tornozelos. Isso acontece porque as proteínas em nosso sangue também são responsáveis por manter os fluídos nos vasos sanguíneos, atraindo-os de volta para o seu interior.

Quando os níveis de proteínas caem muito, os fluídos não são atraídos de volta para os vasos sanguíneos com eficiência, ao invés disso, eles permanecem nos tecidos, causando inchaço, especialmente nas pernas, tornozelos e pés.

6 – Rachaduras na pele
As rachaduras nos cantos da boca são um sistema de que o corpo está com falta de zinco, ferro e vitaminas do grupo B (principalmente B2, B3 e B12). Esse problema costuma aparecer mais em pessoas vegetarianas e em pessoas que estão de dieta.

Procure consumir frutas cítricas e brócolis, pois se você reforçar a quantidade de vitamina C no organismo ele vai ajudar na absorção do ferro.

7 – Erupções vermelhas na pele
Se você começar a notar algumas feridinhas vermelhas na sua pele, isso quer dizer que você está com falta de biotina (B7) no seu corpo. Isso pode ser causado pelo consumo de alguns alimentos, como por exemplo o ovo cru, que dificulta a absorção dessa vitamina.

Para evitar este problema, procure comer ovos cozidos, cogumelos, nozes, salmão, abacate, couve-flor, banana e framboesa.

8 – Marcas brancas ou vermelhos no rosto
Preste atenção se você começar a perceber marcas vermelhas ou brancas nas bochechas, braços e coxas, isso pode ser resultado de uma deficiência de ácidos graxos essenciais e vitaminas A e D.

A solução para este problema é só uma: parar de comer gorduras trans e aumentar a quantidade de gorduras saudáveis. Os vegetais folhosos são ótimas opções.

9 – Formigamento ou dormência nas mãos e nos pés
O formigamento nas mãos e pés estão relacionados com os nervos periféricos e, muitas vezes, são combinados com fadiga, depressão, ansiedade e desequilíbrios nos hormônios.
precisa comer mais proteínas
10 –  Cólicas e dores nas pernas
As cólicas e as dores nas extremidades são causadas pela falta de cálcio, potássio e magnésio no organismo. Além de tudo isso, os treinos físicos em excesso são causados pela falta de cálcio, potássio e magnésio no organismo.

11 – Marasmo
A desnutrição seca é uma doença crônica causada pelo déficit de energia e é caracterizada pela perda muscular e ausência de gordura subcutânea e é bem comum em crianças menores de 18 meses que substituem o leite materno por dieta.

Sem energia suficiente para manter o corpo, a pessoa doente irá apresentar apatia, cabelo ralo e escasso, pele ressecada e baixo peso. É a forma mais comum de desnutrição e é possível a recuperação total do paciente, mas se não for feito nenhum tipo de tratamento, ela pode levar ao débito.

Se você está com alguns desses sintomas, procure se alimentar melhor e procurar os alimentos ricos em proteínas. Estes alimentos podem ser de origem animal ou vegetal, entre eles carnes, peixes, ovos, frango, leite, cereais, soja (proteína vegetal), leguminosas e oleaginosas. Conheça algum deles melhor:

• Carne – é a fonte mais conhecida de proteínas

• Ovos – alimento rico em proteína, principalmente a clara, pois é o local onde se encontra a proteína.

• Feijão – é uma das principais fontes de proteína no Brasil.

• Frango – contém mais proteína e menos gordura do que a carne vermelha. O melhor é comer o frango grelhado ou refogado. Sempre que for refogá-lo prefira fazer com óleo de oliva ou óleo de coco.

• Soja – está é uma proteína de alta qualidade. Indicada para crianças, adultos e pessoas que seguem dietas especiais, como aqueles com sensibilidade aos produtos lácteos e os vegetarianos e veganos. No entanto, mesmo contendo um valor proteico bem maior que a carne e os ovos, a soja não contém algumas vitaminas como B12, nutriente essencial para prevenção de algumas doenças, como a anemia.

• Amendoim – atua diretamente na circulação do sangue e no desaceleramento do processo de envelhecimento. Você pode comer o amendoim de diversas formas, torrado, manteiga de amendoim, em foram de geleia, ou misturando o amendoim com o leite. Não esqueça que o amendoim é bem calórico, mas é uma ótima fonte de energia.

• Laticínios – a maioria dos laticínios são ricos em proteínas, mas prefira o leite desnatado, o queijo branco e o cottage.

Bom, vou ali comer uma proteína e já volto.

Gostou do artigo? então compartilhe!

Shares

Artigos relacionandos

Deixe seu comentário

Receba mais dicas como essa antes que todo mundo!

Digite seu melhor e-mail abaixo e clique no botão, simples assim!

Parabéns! Agora você receberá as nossas dicas em primeira-mão!