Os cosméticos coreanos que vêm do outro lado do mundo e já estão fazendo a nossa cabeça.

Eles estão por tudo! A primeira onda veio com os eletrônicos, com a Samsung e a LG; mais tarde, a cultura pop coreana (conhecida como K-pop) ganhou tanto espaço que culminou na explosão do hit “Oppa Gangnam Style”, do artista Psy. Agora os importados da Coreia do Sul está no seu auge com mais uma novidade que vem ganhando cada vez mais território (ou mercado, melhor dizendo) aqui no Ocidente: o seu formidável “arsenal” de produtos de beleza.

Tudo começou lá em 2011, quando a marca coreana Dr. Jart introduziu seu lançamento cosmético nas lojas Sephora dos Estados Unidos. Sim, estou falando dele: o agora famigerado BB Cream. De origem dermatológica, o produto foi desenvolvido na Alemanha, na década de 1960, para proteger e tratar a pele de pacientes que tinham se submetido a algum procedimento com laser. Mas foi na Coréia do Sul que o BB Cream se tornou o cosmético “faz-tudo” mais popular. Isso muito antes de ele começar a chegar nas nossas prateleiras.

Sucesso instantâneo, logo as maiores empresas de cosméticos se deram conta do que estava à sua frente e se ocuparam em produzir suas versões do BB Cream. Hoje em dia é possível encontrá-lo em todos os valores, pelas farmácias da vida, internet ou na loja mais finas.

Ainda assim, o fenômeno voltou a atenção do mercado de beleza ocidental para a Coreia do Sul. Antes monopolizado pelas empresas norte-americanas e europeias, o comportamento do setor cosmético começou a mudar depois que o foco de sua atenção passou a ser a mulher sul-coreana e sua rotina de beleza cheia de métodos, etapas e rituais de cuidados.

Cosméticos coreanos

Pois é…acontece que as coreanas são devotas aos produtos e cuidados com a pele, por esse motivo elas adoram multifuncionalidade, alta tecnologia e preços acessíveis (embora esse não seja sempre nosso caso). A nossa mentalidade é aquela de “ficar poderosa de uma maneira prática”, enquanto a cultura e a estética para as coreanas é a da “graciosidade”.

Na visão ocidental, quando começamos a descrever o nosso ideal de beleza, falamos sobre corpo, cabelo, estilo e então os traços faciais. Já na Ásia, uma bela mulher é aquela com a pele clara, suave e fina. Então não se assuste se uma sul-coreana demorar meia hora para preparar a pele, uma vez que ela precisa limpar (muitas vezes com dois tipos diferentes de produtos), tonificar, balancear o pH da pele, hidratar – fora toda uma série de cuidados específicos como anti-aging, clareadores de manchas, anti-acne, removedores de cravos, etc.

Como você pode perceber nos inúmeros sites, blogs e revistas por aí, esta moda também já chegou aqui pelo Brasil há algum tempo (não tanto) e tem se fortalecido.

Mesmo que nós não estejamos dispostas a esfregar cinco tipo diferentes de cremes em cada área do nosso rosto, gostamos das promessas de ficarmos mais bonitas, melhorar esse ou aquele aspecto, sem falar que adoramos uma novidade – ainda mais dessas que vêm em embalagens tão bonitas quanto as sul-coreanas – e agora elas surgem a todo momento, mesmo que demorem a chegar por aqui nas lojas físicas.

Por isso muita gente anda apelando para os e-commerces na hora de experimentar em primeira mão as tendências que vêm do outro lado do mundo (ou de Nova York mesmo, porque esses produtos acabam chegando mais rápido por lá).

Uma nova promessa cosmética, que já é sucesso na Coreia do Sul, são as máscaras faciais descartáveis. Basicamente um pedaço fino de papel ou tecido sintético, como um lenço, que contêm ingredientes ativos e prometem uma nova vida para a sua pele.

A vantagem? Atender alguma necessidade especial (que não seja rotineira), como uma vermelhidão ou ressecamento, sem tanto desperdício. Por lá, o produto pode ser encontrado em qualquer farmácia e custa entre U$1 e U$10. Práticos e não tão pesados para o bolso!

Mas, sejamos práticas, e o que podemos encontrar aqui em terras tupiniquins e que pode alavancar sua rotina de cuidados com beleza? Confira algumas dicas de cosméticos coreanos.

cosmeticos coreanos

Máscaras são imprescindíveis!

Para os cabelos, face, colo, pernas e onde mais precisar! A maioria é feita à base de ingredientes naturais – e mesmo alguns bem extravagantes – com todos os fins possíveis: aloe vera, chá verde, frutas, ovo, tomate, arroz, muco de caracol (isto mesmo que você leu!), açúcar mascavo, banana, camomila…ufa!

Como eu disse antes, as coreanas, apesar de terem uma rotina de beleza bem metódica e cheia de etapas, apreciam praticidade e tecnologia nos produtos. Por esse motivo, existem máscaras líquidas; cremosas – mais tradicionais; hidrogel, tipo gelatinoso; em pó, para serem diluídas (atualmente, a rubber mask caiu no gosto popular por sua eficácia e exoticidade); em lenço, para serem descansadas sobre o rosto e muitas outras.

Como o foco é o tratamento, a qualidade desses cosméticos é bastante reconhecida (só dar uma buscada nas resenhas pela internet), o que justifica todo o furor que vêm causando.

cosmeticos coreanos

Produtos em cushion

Outra tendência forte – e até mais moderna que as máscaras, o cushion consiste numa forma inovadora de apresentação do produto, na qual ele fica armazenado sob uma esponja dentro do estojo. O que de fato significa cushion? No sentido literal, nada mais do que almofada.

Mas, é claro, há muito mais por baixo dessa “almofadinha”: a esponja fica embebida pelo cosmético em sua forma líquida e se liberta com a pressão do aplicador. Parou por aí? De maneira nenhuma. A textura tipo mousse fica líquida em contato com a pele, assim prometendo uma aplicação mais uniforme e um acabamento mais natural.

Além disso, muitas fórmulas prometem maior durabilidade, hidratação, proteção solar e boa cobertura/pigmentação. Aqui no Brasil, além da versão da Lâncome, O Boticário também aproveitou o auge dessa moda para lançar sua base cushion. Lá fora, os gringos já desenvolveram opções de delineador, batom, blush e até bronzeador cushion! #finos

cosmeticos coreanos

Old but gold: BB, CC, DD e EE creams

O BB cream modern (que se popularizou entre as coreanas) foi desenvolvido para funcionar como uma evolução da base, agindo também como primer, combater o envelhecimento, hidratar, proteger dos raios de sol e, claro, maquiar.

Mas depois que o produto conquistou prateleiras pelo mundo todo, logo as empresas do ramo se dedicaram a criar os CC, DD e mesmo um EE cream – cada um com uma função de tratamento a mais para se somar a todas as outras acumuladas nas versão anteriores.

Por mais oportunista que seja essa enxurrada de produtos que pegaram carona na onda do BB cream, fato é que as marcas conseguiram desenvolver boas opções – práticas e bem em conta – para seus consumidores, então eles seguem como excelentes alternativas às bases, hidratantes, primers, etc. Se vale a pena investir em qualquer um desses cosméticos que existem hoje? Acho que aí caberia uma pesquisa mais aprofundada.

Mas, de maneira geral – e baseada na maioria das avaliações, cumprem grande parte do que prometem de maneira satisfatória (o que já é uma boa surpresa).

cosmeticos coreanos

Maquiagem (quase) definitiva

Esses produtos estão causando uma certa polêmica/euforia na internet entre as aficionadas por novidades de beleza. A proposta dos cosméticos é a de proporcionar uma maquiagem mais duradoura e algumas fazem isso ao formar uma película/gel/máscara gelatinosa sobre a área a ser maquiada (boca, sobrancelhas, pálpebras), que deve ser deixada por algum tempo e depois retirada – ou arrancada, melhor dizendo.

Assim a região fica como se tivesse sido “pintada” – como funciona a hennah, que também não transfere e nem é definitiva. Até aí tudo maravilhoso, certo? Mais ou menos. Alguns usuários estão criticando a qualidade dos produtos, outros chamam a atenção para os possíveis malefícios à saúde, enquanto há uma boa parcela que o defende. Mesmo com tudo isso, a maquiagem “peel off” tem sido sucesso de vendas e despertou a curiosidade do público.

cosmeticos coreanos

Cílios, para que os quero!

Esta não é mais uma super novidade, mas ganhou seus adeptos aqui no Ocidente e pode ser que você ainda não conheça. Admiradoras de fios longos e volumosos, as coreanas desenvolveram uma variação para as máscaras tradicionais: criaram um combo que inclui também fibras para se grudarem aos cílios, que ganham um efeito de postiços. Como já existe há algum tempo, essas máscaras + fibras são facilmente encontradas aqui no Brasil e, mesmo as importadas, não custam nenhum absurdo.

Independente de qual seja a nova promessa dos produtos de maquiagem, é bem provável que ele venha da Coreia do Sul. Mas você não precisa mudar seus hábitos, comprar milhares de produtos e experimentar tudo o que existe só porque o mundo está caindo de amores por essa rotina de cuidados em 20 passos.

Quer uma dica? Antes de sair atrás de cosméticos coreanos : identifique quais são as suas necessidades de beleza no dia a dia (hidratar porque tem a pele seca/sensível; tratar a rosácea; combater acnes e cravos), vá atrás da opinião de várias pessoas na internet sobre aquele produto/linha e só então, se estiver convencida, compre um para chamar de seu.

Como toda moda, essas “tendências” já chegam envolvidas por muito marketing e, apesar dos preços mais razoáveis deste caso, nada impede que a sua nova aquisição fique apenas na promessa, e você acabe frustrada.

Gostou do artigo? então compartilhe!

Shares

Artigos relacionandos

Deixe seu comentário

Receba mais dicas como essa antes que todo mundo!

Digite seu melhor e-mail abaixo e clique no botão, simples assim!

Parabéns! Agora você receberá as nossas dicas em primeira-mão!